Artigos

Distrito da Samba necessita de vinte escolas para diminuir o excesso de alunos nas salas de aulas

Vinte escolas é o número de estruturas necessárias para albergar o excesso de mais de 10 mil alunos existentes nas salas de aulas das escolas no distrito urbano da Samba, município de Luanda.

Em declarações à Angop a directora distrital da educação naquela circunscrição, Joana Chantal , que falava no âmbito da preparação do ano lectivo, explica que nem cancelando o processo de matricula, previsto para 15 a 20 de Janeiro que dará acesso a quatro mil e 670 a novos alunos, sendo da iniciação, primeira e 7º classes, resolveria a situação.

A gestora escolar esclarece que o número de excesso registado ao longo do ano, mesmo não sendo classes iniciais, é duas vezes superior ao número de vagas disponíveis nas escolas públicas e comparticipadas da Samba.

Para uma melhor gestão, permitindo a inclusão social de toda a criança que merece usufruir deste direito, em concordância com administração local, propôs-se para o Programa de Investimentos Públicos (PIP ) a construção de mais salas de aulas.

Uma vez que o distrito depara-se com a falta de espaços para o avanço do pretendido projecto, a responsável sugere o aproveitamento dos espaços verticais, reabilitando e ampliando algumas escolas já degradas e transformando-as em edifícios com vários andares, permitindo albergar alunos de vários níveis de ensino.

A esta situação Joana Chantal associa a falta de carteira, tendo apontado quatro escolas onde a situação é considerada crítica.

“Como recepcionar um aluno que pela primeira vez tem contacto com a escola e depara-se com situações do género, salas com mais de 60 alunos onde deviam estar 35 a 45 crianças e sentados no chão, ”lamentou.

Para o referido ano preconiza melhorias no sector, no que toca apetrechamento das escolas e formação contínua dos técnicos do ensino primário.

Angop-11-01-2017