Artigos

Polícia detém subdirector acusado de cobrar pelas matrículas em escola pública

A Polícia Nacional deteve na segunda-feira o subdirector da escola pública do primeiro e segundo ciclo 2004 do distrito urbano dos Ramiros, município de Belas, em Luanda, acusado da cobrança de valores monetários no acto de matricula.


O director do gabinete de comunicação institucional e imprensa da delegação provincial do Ministério do Interior, intendente chefe Mateus Rodrigues, disse hoje à Angop que o responsável, cujo o nome não foi revelado, foi detido depois de uma queixa crime.

A denúncia foi feita por pais e encarregados de educação que foram vítimas da extorsão.

Uma circular do direcção provincial da educação indica que as escolas do ensino primário, do I e II ciclos estão proibidas de cobrar valores monetários, assim como os actos de inscrição nas instituições de ensino médio-técnico.

No final do ano findo o director provincial da educação, Andre Soma, advertiu que haveria medidas punitivas, em caso de se detectar cobranças.

Dois milhões e 73 alunos de diferentes níveis frequentaram o ano lectivo findo na província de Luanda.

Angop-11-01-2018